ADLLINK-2
VOCE REPORTER
QUALIDADE DE VIDA

Família precisa ‘entrar na linha’ para ajudar crianças no combate à obesidade

Segundo destaca, o tratamento contra a obesidade é feito por meio de modificações nos hábitos alimentares e melhora do condicionamento físico

04/06/2019 10h10Atualizado há 1 semana
Por: Paraíba 10
Fonte: Paraíba 10, com Hapvida
162

Como resistir a uma barra de chocolate, um sorvete ou aquele sanduíche acompanhado de batata-frita e refrigerante? Para crianças esse é um desafio enorme! Porém, hábitos alimentares como este e outros costumes obtidos no dia a dia são os grandes responsáveis pelos números alarmantes de obesidade em crianças. De acordo com um estudo desenvolvido pela Federação Mundial de Obesidade, a quantidade de pessoas entre cinco e 17 anos de idade que estão com sobrepeso deve ir de 220 para 268 milhões em menos de uma década.
 
Nesta segunda-feira (3), data que marca o Dia da Conscientização Contra Obesidade Mórbida Infantil, a nutricionista clínica e funcional do Hapvida em João Pessoa, Tatiane de Queiroz, ressalta que pais e instituições de ensino são protagonistas para o combate da obesidade. “Os filhos se espelham nos pais e é importante que haja uma orientação para escolhas alimentares saudáveis. Além disso, a escola pode participar desse processo contribuindo com a promoção de palestras sobre a importância de comer melhor”, destaca, acrescentando que a família precisa mudar hábitos e ‘entrar na linha’ para auxiliar a criança a combater o sobrepreso.  
 
Ainda de acordo com a pesquisa da Federação Mundial de Obesidade há uma projeção de que em menos de uma década cerca de 91 milhões de crianças serão obesas e 28 milhões de pequenos terão hipertensão, 39 milhões sofrerão com gordura no fígado e 4 milhões com diabetes do tipo 2. Diante destes dados, a nutricionista explica que “a obesidade é definida pelo excesso de gordura corporal e é tida como um grave problema de saúde pública, que vem acometendo em grande número a população infantil e uma vez instaurada na infância, a obesidade apresenta grandes chances de permanecer na fase adulta, acarretando problemas como síndrome metabólica, diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares”.
 
Saída – Apesar de ser desafiador, a nutricionista Tatiane Queiroz evidencia que é possível combater a obesidade infantil. “Reduzir calorias, praticar exercícios e mudar comportamento alimentar são agentes do sucesso para combater a doença”, afirma.
 
Segundo destaca, o tratamento contra a obesidade é feito por meio de modificações nos hábitos alimentares e melhora do condicionamento físico. “Aqui vale destacar que não é só o da criança, mas de toda família, e esse é a melhor forma de contribuir para que a criança alcance um peso saudável”, reforça.
 
Causas – Segundo a especialista, o aumento dos casos de obesidade infantil está atrelado não somente a questão de maus hábitos alimentares, como o consumo excessivo de açúcar, mas há também a outros. “Inclinação genética, sedentarismo, distúrbios psicológicos, problemas de convivência familiar, entre outros podem contribuir para o desenvolvimento da obesidade na fase da infância”, destaca.
 
Amamentação – Contribuir para a prática de bons hábitos alimentares e, consequentemente, auxiliar no combate à obesidade infantil é um papel que se inicia nos primeiros meses de vida do indivíduo, a partir da amamentação. Tatiane Queiroz esclarece que o bebê amamentado no peito aprende melhor a regular a saciedade. Já quando o adulto oferece fórmulas infantis há uma tendência de forçar a criança a esgotar o conteúdo da mamadeira, mesmo que ela não esteja mais com fome. Esse ato pode interferir no mecanismo inato de regulação de calorias ingeridas.
 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
João PessoaJoão Pessoa - PB João Pessoa é um município brasileiro, capital e principal centro financeiro e econômico do estado da Paraíba. Com população, estimada em 2018, de 800.323 habitantes, a capital paraibana é a oitava cidade mais populosa da Região Nordeste e a 23ª do Brasil, sendo, no seu estado, o município mais populoso. Pertence à Região Geográfica Imediata de João Pessoa e à Região Geográfica Intermediária de João Pessoa. A Região Metropolitana de João Pessoa é formada por João Pessoa e mais onze municípios.
João Pessoa - PB
Atualizado às 03h42
22°
Céu encoberto Máxima: 26° - Mínima: 23°
22°

Sensação

19 km/h

Vento

100%

Umidade

Fonte: Climatempo
ANUNCIE ARRANHA CÉU
WINDOWS 10
ABI-RJ
Municípios
FLAMENGO
Últimas notícias
ANUNCIE AQUI 4
Mais lidas
QUARTO DE GUERRA
JUNIOR BELCHIOR
Anúncio